Flor do Lácio
BEM VINDO


Cadastre-se em nosso fórum e tenha sua redação corrigida pelos membros.
Flor do Lácio

Espaço criado com intuito de ajudar aos membros produzirem redações de excelência.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Tema: Como devem ser as relações entre as pessoas e seus animais de estimação?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

TEMA: Como devem ser as relações entre as pessoas e seus animais de estimação?

Amigo espelhado e de subjetividades

Tratar animais como objetos espelhados na qual se reflete a tristeza, a alegria e características tão humanas, faz-nos refletir sobre a real vivência desses animais que são presos em quatro paredes, mas com regalias de uma pessoa, embora não seja aplicado a todos os casos.

Com o passar dos anos e a ascensão do poder aquisitivo- o que pode proporciona uma maior qualidade de vida para os mesmos e vem sendo um fator de adoção ou seu inverso a maioria da população, e então com isso foi-se percebendo juntamente ou até de forma mais rápida, um aumento nos números de pessoas que começam a criar animais em seus lares, variando desde gatos, cachorros, até espécies exóticas para a domesticação como é o caso de cobras.

Embora essa pessoalidade para com seus animaizinhos varie de pessoa para pessoa, é perceptível que o amor, o carinho, afeto com a qual o dono tem para com ele, é um fator bastante influenciador no comportamento do animal, onde se podem ter casos de agressão, a maus-tratos o que torna o animal traumatizado, doente e com seqüelas às vezes irreversíveis e no seu modo de agir com as pessoas que estão ao seu redor.

Na decorrência do contrário há sem dúvida uma forma bastante distinta da citada acima, pois sua relação interpessoal permeará do dócil no caso dos cachorros e gatos e pacífico no caso de cobras e outros, havendo com isso uma melhora significativa na saúde do animal.

Além disso, há questões como o cuidado com a saúde de seu animal de estimação que é fator ponderante nessa convivência de homem versus bicho, como na aplicação de vacinação para a prevenção de doenças, na ida freqüente ao veterinário, nos cuidados com a estética do animal, variando do controle da pesagem e da alimentação, até mimos como vestimentas especiais, onde são pontos necessários para que haja a qualidade de vida do animal, sem exageros como itens de tratamento que beiram o irrisório, como é o caso de jóias próprias para eles, roupas de grifes e transportes suntuosos no caso de viagens, que são dignos de 1ª classe.

As ligações humanas com a domesticação evidenciam que o amor dele em relação ao animal se torna cada vez mais verdadeiras, buscando o homem refúgio para afagar no seu “amigo”, problemas que não condizem com sua realidade animalesca, acalentando no seu íntimo a força da saciedade de ter tido alguém ao seu lado pra ajudastes naquele momento difícil, mesmo que esse animal domesticado não tenha se acionado explicitamente, pois para o homem que ama esse animal, a transcendência do poder de consolação, de reanimá-lo, de proporcionar momentos felizes e de ser um companheiro seu, ofusca gastos aquisitivos e qualquer fator externo a sua relação.

Ver perfil do usuário

Mourette


Membros
Tratar animais como objetos espelhados na qual se reflete a tristeza, a alegria e características tão humanas, faz-nos refletir sobre a real vivência desses animais, que são presos em quatro paredes, mas com regalias de uma pessoa, embora não seja aplicado a todos os casos

Diego , você complicou muito em seu primeiro parágrafo , deixando ininteligível. Opte por uma linguagem mais direta , sem rodeios


Com o passar dos anos e a ascensão do poder aquisitivo[mudança brusca de raciocínio . Evite! ]- o que pode proporcionar uma maior qualidade de vida para os mesmos[mesmos quem? ] e vem sendo um fator de adoção ou seu inverso a maioria da população[qual população? Passagem sem sentido],/quote]Observe a carência de sentido nessa passagem. Mais uma vez , opte pela simplicidade e objetividade.




e então com isso[Você usou o ''então'', não há necessidade do usar o ''com isso'' ] foi-se percebendo percebeu-se juntamente ou até de forma mais rápida, um aumento nos números de pessoas que começaram a criar animais em seus lares, variando desde gatos, cachorros, até espécies exóticas para a domesticação como é o caso de cobras.

Nessa passagem, você informou ao leitor o que ele provavelmente já sabia . Perceba que você ainda não aprofundou na temática das relações entre os animais de estimação e seus donos...

[quote]Embora essa pessoalidade[qual pessoalidade? ] para com seus animaizinhos varie de pessoa para pessoa, é perceptível que o amor, o carinho, afeto com a qual o dono tem para com ele, é um fator bastante influenciador no comportamento do animal, onde se podem ter casos de agressão, a maus-tratos o que torna o animal traumatizado, doente e com seqüelas às vezes irreversíveis e no seu modo de agir com as pessoas que estão ao seu redor.[u][ Observe a incoerência. As causas (amor , carinho e afeto) não correspondem às consequências sublinhadas][/quote]


Na decorrência do contrário há sem dúvida uma forma bastante distinta da citada acima, pois sua relação interpessoal permeará do dócil no caso dos cachorros e gatos e pacífico no caso de cobras e outros, havendo com isso uma melhora significativa na saúde do animal.

Mais um parágrafo que pecou pela falta de clareza e objetividade!

Além disso, há questões como o cuidado com a saúde[u] de seu animal de estimação[evite ''falar'' diretamente com o leitor ] que é fator ponderante nessa convivência de homem versus bicho, como na aplicação de vacinação para a prevenção de doenças, na ida freqüente ao veterinário, nos cuidados com a estética do animal, variando do controle da pesagem e da alimentação, até mimos como vestimentas especiais, onde são pontos necessários para que haja a qualidade de vida do animal, sem exageros como itens de tratamento que beiram o irrisório, como é o caso de jóias próprias para eles, roupas de grifes e transportes suntuosos no caso de viagens, que são dignos de 1ª classe.
Observe que , em todo o parágrafo , você inúmeras vírgulas ao invés de usar o ponto final. Quem lê, ao chegar no fim, perde o fôlego , devido a falta de uma pontuação correta. Quando finalizar uma ideia , use o ponto final. Quando ainda estiver explicando a ideia , vai usando as vírgulas.


As ligações humanas com a domesticação evidenciam que o amor dele em relação ao animal se torna cada vez mais verdadeiras, buscando o homem refúgio para afagar no seu “amigo”, problemas que não condizem com sua realidade animalesca, acalentando no seu íntimo a força da saciedade de ter tido alguém ao seu lado pra ajudastes naquele momento difícil, mesmo que esse animal domesticado não tenha se acionado explicitamente, pois para o homem que ama esse animal, a transcendência do poder de consolação, de reanimá-lo, de proporcionar momentos felizes e de ser um companheiro seu, ofusca gastos aquisitivos e qualquer fator externo a sua relação.
Diego ,você pecou por usar palavras rebuscadas em excesso, tornando o texto confuso em quase sua totalidade. Reitero em dizer para preferir uma linguagem que seja simples , objetiva e eficaz , no que diz respeito à defesa de seu argumento. Noto que você não comentou sobre casos atuais , como a morte do cachorrinho por sua dona, omissão que a banca certamente descontaria alguns pontos.

No mais , melhoras em seus próximos textos. Espero que não se ofenda com minhas palavras , apenas quero motivá-lo a escrever cada vez melhor.

Abraço!

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum